Av. dos Estados, 5001 - Bangu - Santo André - SP. 09210-580
seiva.ambientaljr@gmail.com

Conservação do solo

Conservação do solo

Hoje nós vamos falar de algo que está constantemente presente nas nossas vidas, mas que não nos chama atenção: o solo. Em um mundo no qual temas como aquecimento global, escassez de água, exploração de combustíveis fósseis e poluição do ar são cada vez mais frequentes, a importância da preservação do solo é muitas vezes ignorada.

Assim como nosso amigo marido da Gisele 🙁

Entretanto, a conservação da qualidade do solo traz consequências essenciais para nossa vida, mesmo que indiretamente. Um exemplo é a segurança alimentar da população, já que os nutrientes da terra afetam as plantas que crescem nela. Uma baixa desses nutrientes pode ser causada por desmatamento ou chuvas intensas, num processo chamado de lixiviação. Também é ele que faz a captura, armazenamento e filtração da água, sendo um componente chave para mantê-la limpa.

Outro ponto é o fato do solo hospedar um quarto da biodiversidade da Terra, o que o torna importantíssimo para a saúde humana, pois é o habitat de micróbios que dão origem a mais de 500 antibióticos. Vale lembrar ainda que o solo ajuda a diminuir o impacto das mudanças climáticas, já que ele têm papel crucial na mitigação do aquecimento global.

É tanta coisa que a gente cansou só de falar

 

Você sabia que o solo é tão importante que tem três datas comemorativas pra ele?

Apesar de toda sua importância, a FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations) mostra que 33% do solo é de moderada a altamente degradado. Isso ocorre por conta de alguns processos naturais e antrópicos, tais como:

Erosão

Sedimentação e desgaste do solo por conta de processos climáticos e interação com os seres vivos.

Salinização

Acúmulo de sais minerais ocasionado por água oceânica, água da chuva coletada por sistemas urbanos de saneamento, além de ocorrência natural através da evapotranspiração, que é muito intensa em climas áridos ou semiáridos.

Compactação

Processo resultante da manipulação excessiva, que diminui a porosidade do solo.

Laterização

Formação de camada de hidróxido de ferro ou alumínio na superfície do solo, que prejudica as práticas agrícolas.

Contaminação

Tem por principal fonte as ações antropogênicas, através da falta de tratamento de efluentes industriais e emissão de poluentes.

São várias as interações que afetam e degradam o solo, tornando a sua conservação mais difícil conforme o ritmo industrial se propaga em todo globo. Nossos esforços nesse sentido são sempre de ‘formiguinhas’. Mas juntos podemos mudar o panorama das futuras gerações.

Algumas atitudes para tornar os números a favor do solo:

Nós da Seiva Jr. acreditamos profundamente na difusão do conhecimento para um mundo melhor.

 

BIBLIOGRAFIA

DIAS, Carlos; SANTOS, Elisângela; MANSUR, Ângelo. Dia Nacional da Conservação do Solo: sua história e um alerta da FAO. 2016. Disponível em: <https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/11582581/dia-nacional-da-conservacao-do-solo-sua-historia-e-um-alerta-da-fao>. Acesso em: 20 mar. 2018.

 

FAO. ONU. Cherishing the ground we walk on: Why we should appreciate our soils. Disponível em: <http://www.fao.org/fao-stories/article/en/c/1069275/>. Acesso em: 20 mar. 2018.

 

REDAÇÃO. GreenMe. 5 DE DEZEMBRO É DIA MUNDIAL DO SOLO: 6 MOTIVOS PARA AMAR O SOLO EM QUE PISAMOS. 2017. Disponível em: <https://www.greenme.com.br/informar-se/ambiente/6122-5-de-dezembro-dia-mundial-do-solo>. Acesso em: 20 mar. 2018.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: